Como criar seu modelo de negócio

Como criar seu modelo de negócio

Acabou de sair o resultado de uma pesquisa, do IBGE, sobre a situação dos brasileiros em relação ao empreendedorismo. Houve um aumento de 4% na criação de CNPJ em todo o país desde 2012. Retrato da crise? Tudo leva a crer que sim. Profissionais, demitidos de seus empregos, se encontraram em uma situação onde abrir o seu próprio negócio não era uma opção, e sim, a única maneira de se sustentar.

Então aparece o primeiro desafio: qual modelo de negócio devo seguir?

Para nossa sorte, existe um modelo de negócio, também conhecido como business model canvas. Criado por Alexander Osterwalder em 2008, ajuda muito na criação de qual perfil de negócio devemos seguir.

O canvas é uma ferramenta que se parece com um quadro, onde você preenche os seguintes itens (adaptado do site da Udacity):

Segmento de clientes: as principais perguntas aqui são: “Quem são os seus clientes?”, “O que eles pensam, sentem ou fazem?”. As respostas permitem que você descubra se o seu negócio foca em um ou mais segmentos do mercado e oferecem informações valiosas sobre o consumidor (suas necessidades, atributos, características).

Proposta de valor: aqui o foco é o valor fornecido para cada segmento do negócio. “Qual é o valor entregue ao cliente? Como satisfazê-lo?”. É importante estabelecer a prioridade dos princípios da empresa, ao priorizar algo único para o segmento de clientes definido anteriormente.

Canais de distribuição: onde e como os seus produtos/serviços serão vendidos ou divulgados? Por que escolher esses canais? Tão importante quanto ter um produto de qualidade é saber onde e como vendê-lo. Normalmente envolve ações de marketing e logística.

Relacionamento com clientes: esta é a hora de determinar como será a comunicação com o cliente durante e depois da venda do produto ou serviço. Como a companhia interage com seus clientes? Qual é a melhor forma de comunicar os nossos valores?

Fontes de receita:  como a empresa irá gerar receita dentro da estrutura do negócio? Os canais de venda escolhidos são capazes de corresponder à expectativa da receita?

Atividades principais: quais são as atividades necessárias para que a proposta de valor da empresa seja entregue, a receita seja obtida e uma relação com o cliente seja construída? Esta seção inclui trabalhar com parceiros, melhorar o produto e coletar feedback dos consumidores, entre outras ações.

Recursos principais: e quais são os principais recursos para a realização efetiva das atividades principais? Cada produto ou serviço tem demandas diferentes, como por exemplo, infraestrutura ou recursos humanos.

Parcerias principais: quem são os parceiros de negócios e fornecedores envolvidos no processo de vendas? Empresas, organizações e qualquer outro público de interesse que sejam de apoio e facilitem o funcionamento da empresa.

Estrutura de custos: quais são os custos relevantes para que a proposta criada acima funcione? O que é mais caro e mais barato? É importante descrever os custos diretos e indiretos para evitar surpresas desagradáveis no futuro.

Um dos grandes erros que são cometidos ao iniciar um negócio é a falta de foco nos objetivos. Quem é especialista em tudo é conhecido por nada.
Não atire para todos os lados. Outro erro é o oposto, conhecido como “miopia”, quando você se fecha tanto a um modelo de negócio, que se fecha para outros modelos diferentes.

Disponibilizei o canvas para que você possa montar o seu. Comece agora e imprima para definir o perfil do seu novo negócio.

Terminada esta etapa, é hora de definir a persona, ferramenta muito utilizada em design thinking que visa identificar um ou vários personagens para os clientes da sua marca, baseados no seu comportamento. Não sabe o que é persona nem como criá-la? Explicarei no meu próximo post, aguarde!

Sem comentários

Faça um comentário